INFLUÊNCIA DA PRÁTICA DE EXERCÍCIO FÍSICO REGULAR EM IDOSOS DIABÉTICOS E COM DOENÇAS RESPIRATÓRIAS CRÔNICAS- UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO

Renata Moreira da Silva Poleto, Alessandra Regina Carnelozzi Prati

Resumo


Essa pesquisa, de cunho bibliográfico, objetiva analisar a influência do exercício físico regular em idosos diabéticos e com doenças respiratórias. Para tanto, foram analisados os materiais referentes ao tema e relacionados às áreas da saúde considerando o trato interdisciplinar do assunto. O envelhecimento é caracterizado por ser um processo natural, dinâmico, progressivo, irreversível, que se instala em cada indivíduo desde o nascimento e o acompanha por todo o tempo de vida. Nesse período pode ser comum o desenvolvimento de doenças, entre elas as diabetes e doenças respiratórias crônicas. Todavia, os efeitos nocivos dessas doenças podem ser amenizados com a prática regular de exercícios físicos. A diabetes pode ser apresentada em tipo I e II, o tipo I é caracterizado pela incapacidade do pâncreas de produzir insulina suficiente no organismo, e, a do tipo II, que é resultado da impotência da insulina quando faz o transporte da glicose para o interior da célula. Com a prática de atividades físicas podem produzir efeitos positivos na vida do indivíduo quando a doença já instalada e previne a evolução nos indivíduos que podem desenvolvê-las. Já, as doenças respiratórias crônicas que os idosos podem apresentar são asma, rinite alérgica, doenças pulmonares, entre outros. Esses problemas são bastante comuns e necessitam de tratamento. Aos idosos que já possuem essas doenças é possível melhorar sua condição, por meio da boa alimentação e da prática habitual de exercícios físicos. Dessa forma, constata-se que a prática regular de exercícios físicos, associado a outras ações que venham a refletir no estilo de vida podem ser benéfica para que idosos acometidos por essas doenças tenham melhores condições de vida.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.